Nas últimas semanas temos acompanhado a “novela” sobre a liberação dos turistas brasileiros nos EUA. E a mais recente atualização sobre o assunto aconteceu em 25 de janeiro.

Até o momento, os brasileiros com visto de turista ainda estão proibidos de entrar nos Estados Unidos. Apesar da mudança de Governo, Joe Biden manteve a restrição das fronteiras.

A proibição é válida para qualquer brasileiro?

Apenas algumas exceções de brasileiros podem entrar nos EUA no momento, como é o caso daqueles que já possuem a cidadania americana. 

Importante ressaltar, também, que no caso de alguns brasileiros que fazem parte do grupo de exceções, é necessário passar por um período de quarentena em um dos países que não estão na lista de proibidos dos Estados Unidos. A pessoa precisa passar 14 dias no país, e também realizar um teste de COVID-19 com resultado negativo.

Atualmente, dentre as exceções que podem entrar nos EUA estão: 

  • Cônjuges de cidadãos e residentes dos Estados Unidos;
  • Passageiros com os vistos: A-1, A-2, C-1, C-1 / D, C-2, C-3, CR-1, CR-2, D, E-1, G-1, G-2, G-3, G-4, IR-1, IR-4, IH-4, NATO-1 a NATO-4 ou NATO- 6;
  • Estudantes com vistos F-1 ou M-1 e seus dependentes F-2 e M-2 (desde que tenham feito quarentena em um país sem restrição há no mínimo 14 dias. 

Qual a previsão de liberação de turistas brasileiros nos EUA?

Infelizmente não há como prever quando será liberada a entrada de turistas brasileiros nos EUA. Isso porque, essa liberação depende não apenas da vacinação em si, como dos níveis de casos nos Estados Unidos e também no Brasil. 

Lembrando que os brasileiros não estão proibidos de entrar apenas nos Estados Unidos. Vários países da Europa também aprovaram a restrição, principalmente depois da descoberta de uma variante do COVID-19. 

Além disso, as relações políticas também podem afetar essa decisão.

E a minha viagem?

O ideal é você entrar em contato com a sua agência para verificar o que deve ser feito. Fique atento aos avisos dos serviços, como parques, companhias aéreas e até mesmo o próprio Governo dos Estados Unidos. 

Mas não é necessário entrar em desespero e sair desmarcando tudo. No ano passado, com o início da quarentena, as empresas envolvidas em turismo se disponibilizaram a remarcar voos, hospedagens e passaportes. 

E com o cenário estadunidense ainda estável, a grande maioria ainda mantém essa possiblidade. 

Já para quem está planejando vir para os Estados Unidos, a recomendação é planejar a viagem com muita antecedência, sempre optando por pacotes que sejam mais flexíveis em relação a remarcações. Assim você terá mais tranquilidade para garantir sua viagem. 

Na Receptivo em Orlando nós damos toda a ajuda nesse sentido. Já ajudamos nossos clientes que não puderam vir durante outras restrições a remarcarem suas viagens, e também estamos dando todo o suporte necessário para os brasileiros que pretendem viajar, e que já estão se planejando.  

Quer ficar por dentro das últimas novidades dos parques de Orlando? Então aproveite para assinar a nossa newsletter agora mesmo.